Brasil na alienação dos sentidos negativos da política, corrupção generalizada, a falta de reforma política... o ficha limpa não passa o Brasil a limpo!

Enfim, este país de vossas excelências, as mariposas políticas, o povo vive de utopia, pela miséria controlada afim de eleições e reeleições, donde o dinheiro público é investido ao bem patrimonial de políticos; e os jovens se perdem em redes sociais falando que vão ao banheiro!


janeiro 17, 2013

Ministra da Cultura diz que "Vale-Cultura" pode ser usado em porcaria!!!

Mas que cultura tem a Ministra da Cultura do Brasil... depois, descem a lenha no governo e eles acham que são injustiçados!!!

A ministra, Marta Suplicy, afirmou nesta quinta-feira (17) que o beneficiário do Vale-Cultura poderá gastar a quantia como bem entender --inclusive com "revista de quinta categoria".

Tendo um filho como o Supla, a ministra da cultura brasileira demonstra ter muito pouco a expressar para a nação!!! Nada contra o roqueiro, mas, sua progenitora deixa muito a desejar...

"Tem um monte de crítica, de coisa dizendo assim: 'Mas vai comprar revista de quinta categoria, vai comprar revista de direita, vai comprar revista assim ou assado'. Vai comprar o que quiser", disse a ministra em entrevista ao programa "Bom Dia, Ministro", da Empresa Brasileira de Comunicação. "Pode qualquer revista, pode. Eu não sou censora. Pode comprar revista porcaria. O trabalhador decide".

Lançado em dezembro do ano passado, como principal vitrine de sua gestão na Cultura, o Vale-Cultura destinará R$ 50 mensais aos empregados cujo salário vai até cinco salários mínimos (R$ 3.390) de empresas que optarem por aderir ao programa. Dos R$ 50 mensais, R$ 45 serão bancados pelo governo federal via renúncia fiscal aos empregadores (cerca de R$ 7 bilhões anuais) e o restante, pelos trabalhadores ou pelas empresas que quiserem custear.

O vale poderá ser usado para aquisição de produtos culturais, como ingressos para shows, cinema, teatro e também na aquisição de livros, DVDs e periódicos informativos, a critério do trabalhador.

O texto sancionado pela presidente Dilma Rousseff no final de 2012 difere do primeiro projeto de lei que tratava da criação do Vale-Cultura. A versão original, lançada em 2009 pelo então presidente Lula, sofreu uma modificação durante a tramitação no Senado -- recebeu emenda que permitia o uso do vale para a compra de jornais e revistas.

A lei em vigor atualmente permite essa possibilidade, embora não tão explicitamente como na emenda feita no Senado. O segundo artigo da lei considera entre as áreas culturais em que se pode gastar o Vale-Cultura "literatura, humanidades e informação".

Em seu lançamento, Marta já havia afirmado que não há qualquer possibilidade de o governo condicionar gastos. "A graça desse projeto é que a pessoa escolhe onde quer gastar. Se eu quero gastar tudo em livro, eu vou gastar, se eu quero economizar para ir a uma peça de R$ 200, eu vou fazer", afirmou.

janeiro 05, 2013

José Genuíno [mensaleiro corrupto, quadrilheiro] e PT... ética, moral ou idiotice política zombando do povo??

Onde está o Ficha limpa???

Este político petista lutou na ditadura, fundou o PT, é personagem da luta de esquerda, e daí??
Tem o direito de se infiltrar em esquema fraudulento na troca de apoio político???

Como pode um condenado pelo Supremo Tribunal Federal assumir um posto de cargo público??

Estão zombando do povão!!
Por isso existe os bolsas manutenção da pobreza do governo petista!!!

janeiro 04, 2013

Metro de BH se inviabilizando...



População pode sugerir alterações na licitação das obras do metrô em BH Pela internet, usuários e empresas podem recomendar alterações no edital. 
Obras devem começar no segundo semestre de 2013.

Do G1 MG

Está aberta a consulta pública para sugestões de alterações no processo de licitação para as obras do metrô em Belo Horizonte. Com a ampliação, o número de estações vai passar de 19 para 31, incluindo as da Praça Sete e Praça da Savassi, na Região Centro-Sul da capital.

A consulta pública é uma exigência legal das parcerias público-privadas. Pela internet, usuários e empresas – que vão se candidatar ao processo licitatório – podem sugerir alterações no edital da expansão da linha 1, que vai do Vilarinho ao Eldoraro, e das obras de construção da linha 2, que liga o Calafate ao Barreiro.

O presidente da Metrominas, Fabrício Torres Samapaio, explica que a empresa que vier a realizar a parceria público-privada vai ser responsável por toda a operação da linha atual existente e de suas expansões. “Também será responsável pela aquisição dos trens, novos serviços de controle e sinalização e pelas obras das linhas 1 e 2”, diz.

A próxima etapa vai ser uma audiência pública, programada para março, quando detalhes do projeto vão ser discutidos. Também está em fase de licitação a escolha da empresa que vai elaborar o projeto de engenharia para a construção da linha 3, que vai ser toda subterrânea, ligando a Lagoinha à Savassi.

As obras devem começar no segundo semestre deste ano. Com a ampliação, o metrô vai passar a atender quase 1 milhão de passageiros por dia. Atualmente são 200 mil usuários. A extensão do trajeto vai passar de 28 quilômetros para 44 quilômetros de extensão. O investimento total vai ser de mais R$ 3 bilhões.

Para participar da consulta, acesso site do Metrominas.