Brasil na alienação dos sentidos negativos da política, corrupção generalizada, a falta de reforma política... o ficha limpa não passa o Brasil a limpo!

Enfim, este país de vossas excelências, as mariposas políticas, o povo vive de utopia, pela miséria controlada afim de eleições e reeleições, donde o dinheiro público é investido ao bem patrimonial de políticos; e os jovens se perdem em redes sociais falando que vão ao banheiro!


março 26, 2013

Anistia Internacional diz que escolha de Feliciano é 'inaceitável'

Em nota divulgada ontem (24), a Anistia Internacional afirma que a escolha do deputado Marco Feliciano para a presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara é "inaceitável", por suas "posições claramente discriminatórias em relação à população negra, LGBT e mulheres".

Feliciano, eleito no início do mês para o cargo, é acusado por movimentos sociais de ser homofóbico e racista. Eles pedem a renúncia do parlamentar do comando da comissão. Feliciano nega as acusações e diz que apenas defende posições comuns aos evangélicos, como ser contra a união civil homossexual.

[Ailton de Freitas - 14.mar.13/Folhapress]

"É grave que tenha sido alçado ao posto a despeito de intensa mobilização da sociedade em repúdio a seu nome", diz a nota da Anistia.

O texto prossegue afirmando que a Anistia Internacional espera que os parlamentares brasileiros "reconheçam o grave equívoco cometido" com a indicação de Feliciano e "tomem imediatamente as medidas necessárias à sua substituição".

A Anistia afirma ser essencial que integrantes da comissão "sejam pessoas comprometidas com os direitos humanos e possuam trajetórias públicas reconhecidas pelo compromisso com a luta contra discriminações e violações" e que "direitos fundamentais não devem ser objeto de barganha política ou sacrificados em acordos partidários".

Copyright Folha de S.Paulo

Nota pública sobre a Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados

A Anistia Internacional vem a público expressar sua preocupação com a permanência do Deputado Marco Feliciano na Presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados, mesmo após enorme mobilização de diferentes setores da sociedade brasileira, especialmente daqueles ligados às lutas pelos direitos de populações tradicionalmente vítimas de intolerância e violência, solicitando a sua substituição.

A Comissão de Direitos Humanos é uma instância fundamental para a efetivação das garantias de cidadania estabelecidas na Constituição. É essencial que seus integrantes sejam pessoas comprometidas com os direitos humanos e possuam trajetórias públicas reconhecidas pelo compromisso com a luta contra discriminações e violações que continuam a fazer parte do cotidiano da sociedade brasileira.

As posições claramente discriminatórias em relação à população negra, LGBT e mulheres, expressas em diferentes ocasiões pelo deputado Marco Feliciano, o tornam uma escolha inaceitável para a presidência da Comissão de Direitos Humanos e Proteção de Minorias. É grave que tenha sido alçado ao posto a despeito de intensa mobilização da sociedade em repúdio a seu nome.

A Anistia Internacional espera que os(as) parlamentares brasileiros(as) reconheçam o grave equívoco cometido com a indicação do Deputado Feliciano e tomem imediatamente as medidas necessárias à sua substituição. Direitos fundamentais não devem ser objeto de barganha política ou sacrificados em acordos partidários.

Anistia Internacional Brasil

.

2 comentários:

Georges disse...

James
eu discordo de muita coisa que o Marco Feliciano diz, mas nesse caso eu prefiro um cristão, mesmo que cheio de erros, a deixar a vaga para um militante gay, por exemplo, que eles(as) já estão louquinhos(as) para pegar um cargo desses. E de mais a mais, a Anistia Internacional e a turma do Jean Wyllys devia protestar contra a eleição de Renan Calheiros, fazer passeata pelo impeachment de Gilmar Mendes etc.
Abraços, parabéns pelo blog.
Georges

Crente desigrejado™, James disse...

.
Olá Georges,

Entendo sua posição, entretanto, a Palavra de Deus [contida na Bíblia] nos requer que sejamos zelosos pelo nome do SENHOR, e não é o caso deste religioso, que vez por outra, causa é escândalos, e detém até o apelido de "polêmico"...

Ora, como um cristão pode ser polêmico??
Devemos sim, trazer uma postura mansa e humilde diante as pessoas como aprendemos com o SENHOR.

Creio que, no caso desta comissão, se os homossexuais e a Anistia a querem, que fiquem, de nada trará de melhorias a nossa população que sofre pela miséria.

Fico feliz com sua participação.
Abraços.