Brasil na alienação dos sentidos negativos da política, corrupção generalizada, a falta de reforma política... o ficha limpa não passa o Brasil a limpo!

Enfim, este país de vossas excelências, as mariposas políticas, o povo vive de utopia, pela miséria controlada afim de eleições e reeleições, donde o dinheiro público é investido ao bem patrimonial de políticos; e os jovens se perdem em redes sociais falando que vão ao banheiro!


dezembro 09, 2011

Ministro na berlinda: Sócio de ministro Pimentel pede demissão da prefeitura de BH

Tarja para o tema Escândalos do governo Dilma[veja]



Otílio Prado, assessor especial do prefeito Márcio Lacerda, diz que sai para evitar constrangimento


A onda de suspeitas envolvendo o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel (PT), atingiu a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH). Otílio Prado, sócio de Pimentel na empresa de consultoria P 21, pediu exoneração do cargo de assessor especial do prefeito Márcio Lacerda (PSB).

Prado justificou sua saída com base em “notícias veiculadas pela imprensa”, para não causar “constrangimento ao prefeito” e “prejuízo à imagem da administração municipal”. No próximo ano, Lacerda disputará a reeleição. Prado receberia mensalmente R$ 8,8 mil, conforme informações do jornal O Globo. Ele trabalhava na prefeitura há mais de 10 anos, desde a administração de Célio de Castro, já morto, que antecedeu Pimentel na prefeitura.

Além de ser sócio de Pimentel, o ex-assessor de Lacerda teria um filho proprietário de uma empresa que já prestou serviços para a PBH, também de acordo com matéria do jornal O Globo.

Nesta semana, a oposição no Congresso Nacional tentou aprovar requerimento para convocar Pimentel a se explicar sobre a atuação de sua empresa de consultoria, mas a base de sustentação do governo Dilma Rousseff (PT) conseguiu evitar a convocação.

Em comunicado para a imprensa, a PBH divulgou uma carta de Prado. Veja a íntegra:

À PREFEITURA DE BELO HORIZONTE,
Exmo. Sr. Prefeito Márcio Lacerda

Tendo em vista as notícias veiculadas na imprensa envolvendo o meu nome como sócio da empresa P 21, de propriedade do Ministro Fernando Pimentel, quero informar a Vossa Excelência, com o sentimento de lealdade que sempre pautou as minhas ações, que de fato sou sócio desde a criação da empresa P 21 Consultoria, na condição de sócio minoritário e exclusivamente sócio capitalista até novembro de 2010, momento em que me tornei sócio-gerente. Isso se deve ao fato de que toda atividade da empresa P 21 era exercida pelo Ministro Fernando Pimentel, de vez que se tratava de consultoria econômica, principalmente conjuntura econômica, questões afetas à expertise detida pelo ex-prefeito e atual ministro.

Todavia, devo esclarecer também, para não faltar à verdade, que, antes mesmo dessa alteração na minha condição de sócio, a empresa se encontrava inativa e assim permanece até o dia de hoje, razão pela qual considero que inexiste incompatibilidade entre o meu cargo exercido no Município e a existência da P 21. Compreendo que a questão assume ares que vão além das questões factuais e não quero de nenhuma forma criar constrangimento indevido à figura do prefeito, pessoa pela qual nutro o maior respeito e reafirmo a minha lealdade, e tampouco causar prejuízo à imagem desta administração e também à figura do Ministro Fernando Pimentel. Daí, solicito a Vossa Excelência que aceite o meu pedido irrevogável de exoneração do cargo comissionado que ocupo no Município de Belo Horizonte.

Em meus 15 anos de Prefeitura, trabalhei diretamente com todos os prefeitos desse período, sempre com lealdade e dignidade, não havendo nada que me desabone ou me faça envergonhar.

Reitero a Vossa Excelência os meus protestos de elevada estima e consideração.

Belo Horizonte, 8 de dezembro de 2011

Otílio Prado



Passemos o Brasil a limpo. Começa os pedidos de demissão dos que não tem culpa diante denúncias sobre tráfico de influências...


Nenhum comentário: